O PEV exige a preservação do Sifão do Canal do Alviela

O Deputado José Luís Ferreira, do Grupo Parlamentar Os Verdes, entregou na Assembleia da República uma pergunta, em que questiona o Governo, através do Ministério do Ambiente e da Transição Energética, sobre o estado de abandono, em que se encontra o Sifão do Canal do Alviela, ou Arco do Canal do Alviela, que atravessa o Rio Trancão, em Sacavém, construído em 1880, obra notável de engenharia civil que desempenhou um importante papel no fornecimento de água potável a Lisboa e aos concelhos limítrofes, cuja situação importa reverter, salvaguardando a sua necessária manutenção e valorização.

Pergunta:

O Sifão do Canal do Alviela, ou Arco do Canal do Alviela, atravessa o Rio Trancão, em Sacavém, construído em 1880, é um elemento simbólico central desta cidade e uma obra notável de engenharia civil que desempenhou um importante papel no fornecimento de água potável a Lisboa e aos concelhos limítrofes.

A Empresa Portuguesa das Águas Livres (EPAL) é a entidade responsável por esta infraestrutura que se encontra em estado de abandono, situação que importa reverter, salvaguardando a sua necessária manutenção e valorização.

De facto, o Sifão do Canal do Alviela apresenta um aspeto decadente e tem fissurações superficiais, o que poderá levar à sua rutura, cenário para o qual a Associação de Defesa do Ambiente de Loures (ADAL) tem vindo a alertar.

Importa, assim, ter conhecimento do que tem sido feito para valorizar e preservar o Sifão do Canal do Alviela, não permitindo que se perca este elemento do património histórico de abastecimento de água e ex-libris de Sacavém.

Assim, ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, solicito a S. Ex.ª O Presidente da Assembleia da República que remeta ao Governo a seguinte pergunta, para que o Ministério do Ambiente e da Transição Energética possa prestar os seguintes esclarecimentos:

1.De que informações dispõe o Governo relativamente ao estado de conservação do Sifão do Canal do Alviela?

2.Que diligências já tomou e tomará o Governo com vista a garantir a sua valorização e preservação?

3.Que ações e investimento estão previstos por parte da EPAL para a preservação do Sifão do Canal do Alviela?

ODS 13 | Acção Climática

A sociedade civil debateu e reflectiu sobre o tema das preocupações climáticas visando a garantia de convivermos num planeta casa vez mais sustentável, na Mesa Redonda: “Planeta Verde. Futuro Sustentável”.

Uma organização da Câmara Municipal de Loures com a participação de duas associações ambientais: o GEOTA – Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente e a ADAL – Associação de Defesa do Património de Loures.

Assista ao vídeo/reportagem editado pelo LoureSustentável, um canal de comunicação digital que visa divulgar e promover várias actividades relacionadas com o desenvolvimento sustentável, através de diferentes abordagens, visando uma abrangência global, mas com um olhar particular na região de Loures.

O Mundo Está a Mudar – Mesa Redonda sobre Alterações Climáticas

Mesa Redonda: “Planeta Verde. Futuro Sustentável”.A Sociedade civil debatendo e avaliando preocupações climáticas visando a garantia de convivermos num planeta casa vez maus sustentável.#louresustentável #canaldigital #ADAL #loures #ambiente #meioambiente #sustentabilidade #mundosustentável #protegeroambiente #pahd #comunicaçãoaudiovisual #environment #environmentalissues #awareness #saveplanet #saveearth #omundoestáamudar #theworldischanging #alteraçõesclimáticas #reciclar

Publicado por Loures Sustentável em Segunda-feira, 17 de junho de 2019

ADAL assinala Dia Mundial do Ambiente

Depois da entrega dos Certificados à Câmara Municipal de Loures, no passado dia 31 de Maio, durante o Conselho Municipal do Associativismo, e à Junta de Freguesia de Fanhões, no dia 1 de Junho, aproveitando a realização da actividade “Pelas calçadas de Fanhões”,  a ADAL procedeu hoje ao envio dos restantes certificados a diversas entidades, assinalando assim o Dia Mundial do Ambiente.

Com o projecto Positivo e Negativo do Ano, nos domínios do Ambiente e Património, a ADAL assinala os aspectos que mereceram destaque por parte de quantos participaram, sugerindo e/ou votando no que, do seu ponto de vista, deve ser alvo de correcção ou de manutenção, enquanto más e boas práticas, respectivamente.

Caminhada “Pelas calçadas de Fanhões”

No passado dia 1, no âmbito do seu projecto Pelos Trilhos do Património e da Natureza, a ADAL realizou mais um um percurso pedonal, desta vez na Freguesia de Fanhões, intitulado “Pelas calçadas de Fanhões”.

Contou com o apoio da Junta de Freguesia local, em particular do presidente do executivo, Jorge Simões, que vestiu a pele de guia local, esclarecendo o grupo relativamente a todas as curiosidades manifestadas, sobretudo sobre aspectos do património material e imaterial daquela freguesia, com especial destaque para os calceteiros e a sua arte.

O percurso incluiu também a visita ao Fortim de Ribas, não se evitando as fontes de água fresca que se encontravam no caminho ou na sua proximidade e, naturalmente, a observação de uma paisagem ímpar que merece ser revisitada.