Reunião técnica com biólogos investigadores do Paul das Caniceiras

A ADAL participou numa reunião técnica de acompanhamento das questões do Paul das Caniceiras, ecossistema de zona húmida localizado em Santo Antão do Tojal.

Com a presença dos biólogos investigadores deste Paul, onde ainda residem espécies raras de peixes – como a ‘Boga de Lisboa’ – para além de reafirmar-se a importância da sua preservação, foi avaliada conjuntamente a proposta de classificação de Área Protegida de Âmbito Local, anotadas outras pistas de trabalho e o envolvimento de outros actores, para além de sugestões para um espaço que se pretende de fruição pública.

Sendo este um processo que está numa fase embrionária, foi manifestada ainda a disponibilidade para continuarem a acompanhar e apoiar no âmbito da componente científica.

 

ECO Alerta: Árvores de Interesse Público

O programa ” Um bom ambiente “, da Rádio Horizonte FM 92.8, é um espaço de entrevistas, dicas e alertas que informa e sensibiliza para cuidarmos do nosso planeta.

A ADAL dinamiza a rubrica semanal ECO-Alerta.

Recordamos o ECO Alerta ADAL: ÁRVORES DE INTERESSE PÚBLICO, com destaque para a oliveira milenar de Santa Iria de Azóia.

As árvores, seres vivos com riqueza, diversidade e características únicas, têm atributos múltiplos na preservação ambiental.

O ensombramento, as flores/frutos/sementes, a madeira/resina/casca, mas também a regularização da temperatura, a biodiversidade, a redução da poluição sonora e do ar, a melhoria das condições dos solos, atingindo ainda particularidades muito relevantes como serem produtoras de oxigénio e sumidouros de dióxido de carbono, contribuindo fortemente para a descarbonização.

E para lá destas qualidades, a história das árvores também se conta a partir da sua idade, tamanho, beleza, e adquire uma riqueza ainda maior quando a sua história tem ligações às pessoas e ao território.

Também no Concelho de Loures há exemplares classificados enquanto Arvoredo de Interesse Público, classificação esta restrita a espécies do Continente e feita pela Autoridade Florestal Nacional (AFN), com base na longevidade, no porte, no desenho e na raridade das árvores, mas também em motivos históricos e culturais.

A ADAL recorda aqui a Oliveira Milenar. Situada no Bairro da Covina, em Santa Iria da Azóia, no que resta de um antigo olival próximo das ruínas do castelo de Pirescouxe. Esta oliveira bravia, localizada em propriedade privada, mas de livre visita, foi – em 2011 – certificada com uma idade aproximada de 2850 anos.

A idade foi determinada através de um método inovador de datação de árvores antigas – que permite estimar a idade de qualquer árvore, mesmo que esta se apresente oca no seu interior, e que não obriga ao seu abate, nem provoca lesões que comprometam a sua saúde – desenvolvido por um grupo de investigadores da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD).

Fica a sugestão da ADAL para uma visita.

A longevidade e imponência desta árvore merece a nossa atenção, protecção e valorização!

Um Olhar por Dentro | reserva de agenda

A ADAL organiza a edição 2018 de UM OLHAR POR DENTRO.

No próximo dia 27 de Outubro, pelas 10 horas, vamos estar na cidade de Sacavém e (re)visitar apontamentos culturais.

Aceite o desafio: juntos, conhecermos mais sobre a nossa identidade, cultura e património!

BREVEMENTE anunciamos o programa!

Classificação do Paul das Caniceiras

Nos últimos meses, a ADAL tem diligenciado encontros com as forças políticas com assento na Câmara Municipal e​ na Assembleia Municipal de Loures, os quais visam a futura classificação do Paul das Caniceiras, enquanto Área Protegida de Âmbito Regional/Local.

Estes encontros têm o intuito de proporcionar, a todos os decisores, um conjunto de informação que permita uma sensibilização e um conhecimento prévio do assunto, para a posterior análise da proposta,  a deliberar pela Câmara Municipal ​e cuja decisão final será tomada pela Assembleia Municipal.
Brevemente a ADAL apresentará ao Presidente da Câmara Municipal de Loures as conclusões destas reuniões.