Visita ao Núcleo Museológico do Posto de Comando do MFA

UM OLHAR POR DENTRO,
iniciativa anual que valoriza a partilha de conhecimentos e o debate em torno de questões de ambiente e/ou património.

No próximo dia 23 de Novembro olhamos para o Núcleo Museológico do Posto de Comando do Movimento das Forças Armadas, instalado no Regimento de Engenharia nº 1 da Pontinha.

PARTICIPE! Aguardamos a sua inscrição.

Iniciativa limitada a 30 participantes.

Inscrições até dia 21 de Novembro: adaloures@gmail.com

UM OLHAR POR DENTRO

Está já em preparação a actividade “Um olhar por dentro”, integrada no projecto Pelos Trilhos do Património e da Natureza, que se realizará em Novembro.

Desta vez vamos sair do município de Loures, convidando os nossos sócios e amigos para uma visita guiada ao Posto de Comando do Movimento das Forças Armadas, ponto nevrálgico da noite em que Portugal viveu a Revolução dos Cravos. Este espaço está localizado nas instalações do Quartel da Pontinha onde, de 24 a 26 de Abril de 1974, estiveram reunidos os oficiais que comandaram todas as operações da Revolução do 25 de Abril.

A Câmara Municipal de Odivelas, em colaboração com o Regimento de Engenharia N.º 1 (Pontinha), inauguraram o Núcleo Museológico inaugurou a 25 de Abril de 2001.

Brevemente daremos mais notícias!

UM OLHAR POR DENTRO

No passado dia 27 de Outubro, a ADAL realizou uma visita de grupo, no âmbito do projecto UM OLHAR POR DENTRO, desta vez proporcionando o conhecimento sobre José da Silva Pedro e a sua obra.

Sacavém foi o destino, pois é lá que se situa a antiga residência de José Pedro, em 2005 reaberta como equipamento museológico, estreitamente articulado com o Museu de Cerâmica de Sacavém.

A Casa-Museu José Pedro é hoje um espaço destinado a preservar a memória deste artista cuja obra é constituída sobretudo por temas do quotidiano, da sociedade, religiosos e da vida rural, e por reproduções arquitectónicas. No jardim da Casa, pequenas construções remetem-nos para um mundo imaginário onde todos gostamos de viajar e que muito atraiu os visitantes  mais jovens.

Após a visita, o grupo deslocou-se até Museu de Cerâmica de Sacavém, onde observou de perto algumas peças de José Pedro ali expostas, bem como, no Centro de Documentação, alguns desenhos que executou ao longo da vida, que evidenciam um autodidacta de enorme talento, exímio observador do mundo que o rodeava.

Depois de o conhecermos, não podemos deixar de o admirar.