Bucelas, Capital do Arinto, foi palco da caminhada da ADAL

Pelos Trilhos do Património e da Natureza, desta feita, teve lugar em Bucelas, Capital do Arinto, no passado próximo dia 26 de Maio.

À hora marcada, os quase 70 participantes estavam preparados para uma manhã de caminhada e convívio, num passeio que também ofereceu um contacto directo com a natureza, no auge do seu esplendor primaveril: florida, cheirosa, colorida. E certamente que proporcionou fotografias bonitas.

Partimos do Largo Espírito Santo. Após as boas vindas do Presidente da Associação – Rui Pinheiro-, oportunidade ainda para a dirigente da ADAL e Arqueóloga Florbela Estevão explicar sucintamente a intervenção arqueológica que está o ocorrer naquele local, em virtude da descoberta de várias ossadas.

O percurso circular, liderado pelo Professor Manuel Silva, guia exímio do nosso território, atravessou a característica paisagem repleta de vinhas. Passagem nalgumas das principais quintas de Bucelas: Chão do Prado, Boição, Murta; paragens mais demoradas na cascata do Boição – com frondosas quedas de água – e na Azenha do Boição do Meio, para onde o Município tem perspectivada a passagem de um futuro Trilho das Azenhas.

O regresso à vila foi feito, literalmente, Rio Trancão adentro. Na despedida, já no Museu do Vinho e da Vinha, o aguardado brinde com o delicioso e famoso branco arinto de Bucelas.

Agradecemos aos sócios, amigos da ADAL e a todos os participantes o sucesso da iniciativa.

Aqui aproveitamos para deixar o apelo: Continuem a colaborar com a Associação também na denúncia de situações e/ou na valorização das potencialidades locais, em especial, no Ambiente e no Património.

A iniciativa contou com o apoio na divulgação da Junta de Freguesia de Bucelas e na disponibilização das instalações do Museu do Vinho e da Vinha pela Câmara Municipal de Loures.

EM BUCELAS, PELOS TRILHOS DO PATRIMÓNIO E DA NATUREZA

Pelos Trilhos do Património e da Natureza, desta feita, teve lugar em Bucelas, Capital do Arinto, no passado próximo dia 26 de Maio.

À hora marcada, os quase 70 participantes estavam preparados para uma manhã de caminhada e convívio, num passeio que também proporcionou um contacto directo com a natureza, no auge do seu esplendor primaveril: florida, cheirosa, colorida. E certamente que proporcionou fotografias bonitas.

Partimos do Largo Espírito Santo. Após as boas vindas do Presidente da Associação – Rui Pinheiro-, oportunidade ainda para a dirigente da ADAL e Arqueóloga Florbela Estevão explicar sucintamente a intervenção arqueológica que está o ocorrer naquele local, em virtude da descoberta de várias ossadas.

O percurso circular, liderado pelo Professor Manuel Silva, guia exímio do nosso território, atravessou a característica paisagem repleta de vinhas. Passagem nalgumas das principais quintas de Bucelas: Chão do Prado, Boição, Murta, paragens mais demoradas na cascata do Boição – com frondosas quedas de água – e na Azenha do Boição do Meio, para onde o Município tem perspectivada a passagem de um futuro Trilho das Azenhas.

O regresso à vila foi feito, literalmente, Rio Trancão adentro. Na despedida, já no Museu do Vinho e da Vinha , o aguardado brinde com o delicioso e famoso branco arinto de Bucelas.

Agradecemos aos sócios, amigos da ADAL e a todos os participantes o sucesso da iniciativa.

Aqui aproveitamos para deixar o apelo: Continuem a colaborar com a Associação também na denúncia de situações e/ou na valorização das potencialidades locais, em especial, no Ambiente e no Património.

A iniciativa contou com o apoio na divulgação da Junta de Freguesia de Bucelas e na disponibilização das instalações do Museu da Vinha e do Vinho pela Câmara Municipal de Loures.

Pelos Trilhos do Património e da Natureza … em Bucelas | 26 de Maio

No próximo dia 26 de Maio​,​  organizamos mais uma caminhada Pelos Trilhos do Património e da Natureza.

O encontro será em Bucelas, de onde partimos para observar a paisagem natural e conhecer mais do património natural, etnográfico e histórico local.

Início às 9h30 no Largo Espírito Santo, com chegada prevista​,​  pelas 12h30, junto ao Museu do Vinho e ​da Vinha, para um brinde conjunto com o afamado vinho branco de Bucelas – casta Arinto.

Percurso de dificuldade moderada, para percorrer em ritmo de passeio.

Aguardamos as vossas inscrições gratuitas: adaloures@gmail.com

Visita à Árvore Monumental … Em terras de Lousa!

“Pelos Trilhos do Património e da Natureza” rumou este ano à freguesia de Lousa. A magnífica manhã de primavera deste dia 30 de Maio permitiu às duas dezenas de amigos da ADAL cumprir o programa delineado, com a caminhada a partir e a chegar em Carcavelos, passando por Fontelas, e a terminar na fábrica de queijos Tété.

Tendo o património ambiental como mote, o intuito foi conhecer in loco uma das árvores monumentais localizadas no Concelho de Loures e desfrutar da magnífica paisagem envolvente. Aqui respira-se ar puro e experiencia-se a tranquilidade e o sossego tão invulgares de conseguir à porta da capital!

E o Carvalho-Português ou Carvalho-Cerquinho, uma árvore centenária, classificada de Interesse Público, e que até tem Bilhete de Identidade, aguardava-nos em todo o seu altivo e esplendoroso porte!

Mostramos algumas fotografias, mas fica o aviso: é obrigatório contemplar ao vivo e a cores!

A nossa iniciativa contou com a participação do Presidente da Junta de Freguesia, Sr. Nelson Batista, que fez as honras da casa e que, ao longo do percurso, enquadrou histórias e factos e esclareceu curiosidades.

E apesar de o fulcro da actividade da ADAL se centrar no ambiente e património de Loures, somos uma Organização que defende a Sustentabilidade, e também a sustentabilidade económica, pelo que aproveitámos a oportunidade para conhecer a empresa nacional de lacticínios Tété, que nos proporcionou uma visita guiada às suas instalações fabris.

A terminar a visita guiada a Tété organizou uma degustação dos seus produtos (e não só!). Os sócios e amigos da ADAL deliciaram-se com as iguarias ofertadas. OBRIGADA Tété!

A título de curiosidade, e por ser uma notícia relevante para o desenvolvimento local, assinalamos a escritura da constituição da Confraria do Queijo Fresco da Região Saloia, que se realizou no passado dia 30 de Maio, a qual tem o objectivo de promover, divulgar e dar visibilidade ao queijo fresco, como parte integrante do património gastronómico da região saloia. A Confraria pretende criar uma marca nesta que é uma das zonas do país com melhor produção de queijo fresco.

Confira aqui a notícia sobre esta cerimónia, publicada no sítio da Câmara Municipal de Loures.

No final da acção é sempre gratificante perceber que o objectivo foi cumprido e que continua a fazer sentido cumprir o desígnio de sermos uma ONGA–Organização Não Governamental de Ambiente!

Contudo, e porque a ADAL é uma associação que tem por objectivos a defesa do equilíbrio ambiental e do património, com a presente iniciativa, para além do convívio, pretendeu obviamente realçar outros aspectos, designadamente:

– a necessidade de dignificar o Carvalho-Cerquinho como árvore monumental que é, sugerindo um arranjo paisagístico da zona envolvente, que acautele devidamente a sua conservação;
– a perplexidade de existirem estruturas informativas no local, colocadas pela Câmara Municipal de Loures há mais de 2 anos, sem contudo ostentarem  alguma informação;
– o importante património ambiental da zona, com uma das maiores faixas verdes / reflorestação do território de Loures, onde é visível um esforço do município no âmbito da defesa da floresta, nomeadamente contra incêndios.

Esta iniciativa teve o apoio da Junta de Freguesia de Lousa e da empresa Tété II – Produtos Lácteos.

 

E no próximo mês de Outubro realiza-se a iniciativa “Um Olhar por Dentro”, com uma visita ao Palácio do Correio-Mor.

 

PARTICIPE nas iniciativas da ADAL!