ADAL apela ao Presidente da Câmara e Grupos Políticos para SALVAR o Palácio de Valflores

A ADAL, preocupada com a sustentação física do Palácio de Valflores, dirigiu-se por carta ao Presidente da Câmara Municipal de Loures e aos Grupos Políticos representados na Assembleia Municipal no sentido de que sejam tomadas medidas técnicas objectivas e urgentes para salvaguarda do edifício.

Segue-se o conteúdo do APELO ao Sr. Presidente da Câmara, em tudo semelhante ao dirigido aos Srs. Deputados Municipais:

É do conhecimento geral o estado de derrocada em que se encontra o Palácio de Valflores.

Lamentavelmente, o actual Ministro do Ambiente não tem permitido aquela que era a melhor, mais rápida e mais económica solução para a recuperação e utilização futura daquele Palácio, mas estamos convictos que um dia os responsáveis políticos terão a coragem que se lhes exige, para ultrapassar obstáculos ridículos que se opõem ao desenvolvimento.

Assim, importa antes de mais salvaguardar o que pode ainda ser salvo. Sujeito, como tem estado à intempérie, nenhum edifício naquelas condições pode resistir por muito mais tempo.

Razão pela qual fazemos um forte APELO a V.Exa., no sentido de com urgência serem tomadas medidas técnicas para a sustentação, escoramento e cobertura do Palácio de Valflores. Pela nossa parte, ficamos disponíveis para colaborar activamente com a Câmara Municipal de Loures na concretização dessa iniciativa.”

Espera-se pois, sensibilizar os autarcas do Concelho de Loures, para que também eles possam agir em defesa de um património único.

Recorde-se que a ADAL, defende a instalação no Palácio de Valflores de um Centro de I&D na área do ambiente e que o Palácio de Valflores está em ruína apenas por falta de visão política e ambiental do Sr. Ministro Nunes Correia, que se deixa subjugar pelas opiniões despropositadas de um Instituto Público que devia seguir as orientações do Ministro e não dar orientações ao Ministro.

Comments are closed.