ADAL colabora com o projecto Escola Azul

No âmbito da candidatura ao projecto Escola Azul, o Agrupamento de Escolas da Bobadela convidou a ADAL para uma troca de impressões sobre algumas realidades, aspectos e características concelhias que possam vir a ser consideradas na programação dos conteúdos a trabalhar com os alunos, nomeadamente no que se refere à rede hidrográfica e ao património materiale imaterial que lhe está associado, contribuindo ainda para a identificação de alguns parceiros locais, tendo em conta a existência numerosa de empresas com actividade na área do ambiente.

Este encontro ocorreu no dia 19 de Julho, na EB1 da Bobadela, com a presença da Directora do Agrupamento de Escolas, Fernanda Almeida, e da Coordenadora do projecto UNESCO Escola Azul,  Cristina Maria Duarte,  tendo constituído uma oportunidade de conhecimento mútuo, considerada muito profícua por ambas as partes.

O Agrupamento pretende estudar os rios que se encontram na sua proximidade, entre os quais o Tejo e o Trancão, procurando perceber a sua biodiversidade, a influência que ambos tiveram e continuam a ter na vida da população da Bobadela, bem como os efeitos nocivos da acção do Homem em ambos os rios.

O projecto “Bobadela, entre o Trancão e o Tejo, rumo ao Oceano” vai desenvolver-se com um foco particular sobre a problemática dos resíduos, bem como a dinâmicas das relações entre os habitantes da vila e a natureza circundante, com especial enfoque nos dois rios.

Frente Ribeirinha do Tejo em destaque no ECO-Alerta

O ECO Alerta assinado semanalmente pela ADAL, na rádio Horizonte FM 92.8, continua a promover “Um bom ambiente”, através de alertas e dicas para atitudes mais informadas e conscientes.

Esta rubrica ADAL é emitida à sexta-feira às 9h30, com repetição às 17h30.
Recordamos nesta edição o ECO Alerta relativo à Frente Ribeirinha do Tejo:

O Município de Loures tem 5,5 Km de frente de rio, no estuário do Tejo. Mais de 44 mil habitantes moram nas proximidades. São cerca 22,5% do total da população do concelho!

Esta é a única área do território incluída na Rede Natura 2000, estando, de certa forma, protegida, ao abrigo das Directivas Aves e Habitats, da União Europeia.

A ADAL tem assumido, ao longo dos anos, a Frente Ribeirinha do Tejo como uma causa sua, para que seja causa de todos.

Através da tomada de Posições Públicas ou de contactos com as instâncias políticas e autoridades locais, várias têm sido as diligências da ADAL com o intuito de encontrar soluções para os problemas da desqualificação territorial, ambiental e económica da Frente Ribeirinha do Tejo em Loures

Sempre exigimos uma intervenção mitigadora dos impactos das actuais actividades neste território, auspiciando o usufruto pelas populações e a valorização do património natural que lhe está associado, nas suas diferentes dimensões: económica, lúdica, ambiental, turística.

Defendemos a elaboração urgente de um Plano de Ordenamento, enquanto instrumento de gestão sustentável do território e alavanca de protecção ambiental e de desenvolvimento económico sensato.

Aguardamos que os projectos em desenvolvimento pela Câmara Municipal de Loures sejam concretizados e reconduzam a Frente Ribeirinha do Tejo em Loures a efectivo desenvolvimento sustentável, harmonioso e equilibrado.