Novo sítio na internet

Durante o ano de 2018, a ADAL completou o 10º aniversário desde a sua constituição formal. Avulta, de entre o conjunto de iniciativas realizadas e a que deu expressão, o desenvolvimento de um novo sítio na internet que permite agora que a Associação se apresente com um novo rosto digital, mas também com mais informação, melhor organizada e consequentemente mais disponível.

Em www.adaloures.pt é agora mais fácil e amigável conhecer a ADAL e as suas actividades, as causas a que dedica as suas energias, mas também as suas posições públicas, pareceres e opiniões. É ainda uma via privilegiada de contacto com a Associação e facultar informação, denúncia ou reclamação sobre problemas do domínio ambiental ou património colectivo a requerer intervenção cívica.

 

Assembleias Gerais da ADAL

A ADAL realizou no passado dia 13 de Dezembro uma dupla Assembleia Geral. A primeira, de natureza eleitoral e extraordinária, visou recompor o órgão Mesa da Assembleia Geral, já que por circunstâncias da vida pessoal e profissional, dois companheiros se viram obrigados a renunciar às funções para as quais haviam sido eleitos. Com as saídas de Lírio de Carvalho e Sérgio Pratas e após eleição, a Mesa da Assembleia Geral passou a ser constituída por Anabela Santos, Ana Mata e Miguel Ferreira.

A Assembleia Geral Ordinária que teve lugar imediatamente após o encerramento do momento eleitoral e consequente tomada de posse, destinou-se a aprovar o Plano de Actividades e Orçamento para o ano de 2019. Os associados presentes aproveitaram a circunstância para debater o conjunto de ideias e iniciativas previstas prosseguir no próximo ano, conceptualizando-se diversas alterações e novidades na acção da ADAL que robusteça a sua actuação e os seus resultados, tendo em vista um Concelho de Loures progressivamente mais sustentável.

 

 

ADAL reúne com Comissão de Ambiente, Qualidade de Vida, Recursos Naturais e Animais

A ADAL reuniu com a Comissão de Ambiente, Qualidade de Vida, Recursos Naturais e Animais.

No seguimento dos contactos que a Associação estabeleceu com os diversos representantes dos partidos políticos com assento quer na Câmara Municipal, quer na Assembleia Municipal, tendo em vista a salvaguarda, protecção e requalificação do Paul das Caniceiras, o intuito da Comissão foi agora de compreender o  desenvolvimento do processo.

Foi assim efectuada uma recapitulação das diligências tomadas, que terminaram, na semana passada, com audiência com o Presidente da Câmara Municipal.

Considerando que o objectivo final desta causa da ADAL é a classificação do Paul das Caniceiras enquanto Área Protegida de Âmbito Regional/Local, é com crescente expectativa que se aguarda a decisão do assunto e a deliberação tomada pelo executivo municipal para posterior classificação pela Assembleia Municipal.

Que 2019 seja auspicioso para a valorização e defesa deste importante património natural do concelho.

PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE LOURES recebe ADAL

A ADAL foi recebida em audiência pelo Senhor Presidente da Câmara Municipal de Loures, Dr. Bernardino Soares, acompanhado pelo Vice- Presidente Dr. Paulo Piteira e por técnicos municipais.

O objectivo principal do encontro foi o de transmitir aos responsáveis municipais o resultado das diligências desenvolvidas pela Associação junto dos grupos políticos locais em ordem à apresentação do projecto de classificação do Paul das Caniceiras como Área Protegida de Âmbito Local/Regional, propósito que a ADAL se tinha proposto realizar por considerar que a matéria é partidariamente inócua e não constitui motivo de diferenciação ideológica, mas antes de um valor comum dos munícipes de Loures. Iniciativa que a ADAL considera não só importante como de alguma urgência, dado bastar um só ano de seca severa para comprometer irremediavelmente aquele frágil ecossistema.

Assinale-se que a proposta, tal como esperávamos, dado não se tratar de matéria partidariamente controversa, foi bem recebida por todos os quadrantes partidários e apoiada por quase todos os grupos políticos na Câmara Municipal e na Assembleia Municipal, com excepção do Grupo de Representantes do PS na Assembleia Municipal que não respondeu a várias tentativas e contactos desenvolvidos pela ADAL.

Dada conta aos presentes na reunião daqueles contactos, os responsáveis municipais acolheram com satisfação a iniciativa realizada bem como os resultados transmitidos da disponibilidade dos grupos políticos para um trabalho conjunto de todas as partes, para que se torne possível e concretizável o objectivo proposto pela ADAL, sabendo-se que o processo terá de envolver outras partes e outros níveis de responsabilidade do Estado e de particulares, mas com a noção de que urge fazer progredir, em nome dos valores ambientais, patrimoniais, pedagógicos e turísticos envolvidos.

A ADAL preconiza o sucesso da missão para 2019.