2010

31-12-2010 00:00

 

 

POSITIVO

NEGATIVO

AMBIENTE

  • Acção “Limpar Portugal”
  • Perdas de água potável sem controlo na rede de abastecimento do Concelho de Loures;

PATRIMÓNIO

  • Início da recuperação das Linhas de Torres
  • Manutenção em estado de abandono do Palácio de Valflores;

 

2009

Acção Ponto de Situação
 

Assembleia-Geral

Realizada em 12.03.2009 em Santa Iria de Azóia.

Aprovado Relatório e Contas de 2008 e o Plano de Actividades para 2009.

Aprovado o Regulamento Interno.

 

Site da ADAL

Concluído em Junho de 2009.

(Em resolução: inserção de conteúdos em Agosto. Divulgar em Setembro)

Sede para a ADAL Feito pedido à Câmara (correio em 15.12.2008 e 21.07.2009).
Apoios da Câmara Aprovado e atribuído um subsídio de 500,00€ (candidatura de 2008).

Feita nova candidatura em Novembro de 2009.

Inscrição como ONGA Concluído.

Foi emitida Certidão.

Divulgação Criação de grupo alargado de contactos – destinatários da divulgação.

ADAL no Facebook.

 

Projecto Frente Ribeirinha

Realizada em Julho a primeira reunião ADAL/Empresas/Departamento de Ambiente da Câmara, tendo ficado agendada segunda reunião para início de Outubro de 2009.

Enviado novo pedido de reunião ao novo vereador em 01.12.2009, por mail, para retomar processo.

Enviado Dossier ao MAOTDR.

Divulgada Posição Pública.

Aterros junto ao Rio Trancão – Sacavém Feita denúncia/queixa à CCDR e à ARH Tejo.
Castelo de Pirescouxe Feito, 25.09.2009, pedido de informação à Câmara sobre a situação do edifício (derrocada de parte de uma muralha). Recebido esclarecimento em 17.11.2009)
Projecto Positivo e Negativo de 2008 Aprovação pelos Sócios na Assembleia-Geral de Março de 2009.

Divulgada Posição Pública.

Entrega dos Certificados em 18.05.2009 à Junta de Santo Antão (positivo – Património) e em 5.06.2009 à Câmara de Loures (Negativo – Património; Negativo e Positivo – Ambiente).

Fusão Valorsul-Resioeste Em curso, acções conjuntas com Quercus e MPI-Cadaval (Plataforma).

Divulgadas seis Posições Públicas da Plataforma e da ADAL.

Elaborado parecer conjunto sobre o estudo apresentado em Junho.

Pedido acesso a estudos (Valorsul).

Apresentada queixa à CADA, relativamente à Valorsul, por ter negado acesso aos estudos.

Feita reunião da Plataforma (ADAL e Quercus) com Presidente da Câmara (22.06.2009).

Apresentada queixa à Comissão Europeia em Outubro de 2009.

Comemoração do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios (18 de Abril) Concretizado com divulgação de Posição Pública e acção centrada na salvaguarda do Palácio de Valflores.

Recebido apoio da Junta de Freguesia de Santa Iria de Azóia para esta acção (200,00€).

Comemoração do Dia Internacional dos Museus (18 de Maio) Concretizado com divulgação de Posição Pública.
Comemoração do Dia Mundial do Ambiente (5 de Junho) Concretizado com divulgação de Posição Pública e acção simbólica de entrega dos certificados Positivo e negativo 2008 à Câmara Municipal de Loures.
Comemorações do 4 de Outubro Concretizado com divulgação de Posição Pública.
Autárquicas – Programas para a área do Ambiente Efectuaram-se contactos para promoção de debate com candidatos de todos os partidos com representação na Assembleia Municipal.

Anulada a acção por só ter havido resposta da CDU (manifestou disponibilidade).

Divulgada Posição Pública.

PDM de Loures Em curso análise dos documentos para emissão de parecer no período de discussão pública.
Posições Públicas Divulgadas 13 Posições Públicas (6 no decurso do 1º Semestre e 5 no 2º Semestre) já referidas acima, nos temas a que estão associadas.

 

O Palácio de Valflores não pode cair

ADAL oferece porquinho-mealheiro a decisores políticos

A ADAL assinala o  dia 18 de Abril – proclamado pela UNESCO Dia Internacional dos Monumentos e Sítios – com a oferta de um porquinho-mealheiro para alerta e sensibilização das instituições com responsabilidades na salvaguarda do Palácio de Valflores em Santa Iria de Azóia, Loures.

O porquinho-mealheiro é a resposta da ADAL – acessível e útil – aqueles que argumentam com a falta de dinheiro – que há tanto para tantas outras coisas de duvidoso interesse público – para não preservarem o património cultural: permite-lhes à boa maneira caritativa, “recolher contributos” para fazerem face às insuficiências que mostram enquanto gestores da coisa pública e dos interesses do país.

O que se simboliza é que se nada mais fazem, pelo menos, se empenhem numa simpática “recolha de fundos” que a ADAL terá todo o gosto em patrocinar e apoiar.

Serão agraciados com a oferta do simpático mealheiro:

  • O Senhor Presidente da Câmara Municipal de Loures;
  • O Senhor Vereador da Cultura;
  • O Senhor Presidente da Assembleia Municipal;
  • Os Gabinetes dos Senhores Vereadores do PS, CDU e PSD na Câmara de Loures;
  • O Senhor Ministro do Ambiente, do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento Regional;
  • O Senhor Ministro da Cultura;
  • O Senhor Presidente do IGESPAR;
  • À Comissão de Ética, Sociedade e Cultura da Assembleia da República.

Recorda-se que o Palácio está em risco de derrocada e a cada ano que passa se torna mais e mais premente fazer uma intervenção regeneradora, o que a Valorsul esteve disponível para fazer mas foi impedida pelo Ministro do Ambiente, perante o silêncio, inacção e laxismo dos responsáveis da cultura e da Câmara de Loures.

A ADAL defende a instalação naquele espaço de um pólo de investigação e centro de documentação para a sustentabilidade ambiental.