No Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, ADAL relembra petição pela classificação do Convento de Nossa Senhora dos Mártires e da Conceição dos Milagres

É público o estado de completo abandono e destruição que está a acontecer com o Convento de Nossa Senhora dos Mártires e da Conceição dos Milagres, em Sacavém.

A petição da ADAL pretende que o Estado desenvolva todas as diligências necessárias e ao seu alcance, para a classificação patrimonial do primeiro grande passo para a sua SALVAGUARDA e VALORIZAÇÃO.

Assine a petição aqui.

PETIÇÃO: Classificar o Convento de Nossa Senhora dos Mártires e da Conceição dos Milagres, de Sacavém

Para assinar a Petição clique AQUI.

Com a extinção das ordens religiosas em 1834, cessou as suas funções conventuais, tendo sido entregue em 1877, ao então Ministério da Guerra. Por lá passaram o Regimento de Artilharia Pesada Nº1, depois a Escola Prática do Serviço de Material e, até 2006, o Batalhão de Adidos.

Do seu património, em permanente risco de completa destruição e furto, salientamos azulejos dos séculos XVI, XVII e XVIII.

A ADAL tomou a iniciativa de denunciar publicamente o estado de completo abandono e destruição que está a acontecer com o Convento.

O Convento foi recentemente visitado por técnicos do Ministério da Cultura/DGPC e da Câmara Municipal de Loures – visita que a ADAL acompanhou – tendo-se confirmado a destruição que vem acontecendo neste testemunho de grande importância histórica.

Importa, pois, que se leve a efeito um amplo movimento da população do Concelho de Loures para a salvaguarda e valorização do Convento de Nossa Senhora dos Mártires e da Conceição dos Milagres, que corre o sério perigo de ficar completamente destruído.

Aos esforços da Tutela e do Município de Loures em preservar o Convento, há que acrescentar a poderosa influência dos cidadãos, tendente a salvar tão importante testemunho, que é integrante do património cultural nacional, mas muito dos sacavenenses, e evidentemente do Concelho de Loures.

É isso que queremos que aconteça. E é esta a finalidade da petição que vos propomos assinar e que será enviada à Senhora Ministra da Cultura e aos Grupos Parlamentares, para que o Estado desenvolva todas as diligências necessárias e ao seu alcance, para a classificação patrimonial do primeiro grande passo para a sua SALVAGUARDA e VALORIZAÇÃO.

ADAL PREPARA LANÇAMENTO DE UMA PETIÇÃO | CONVENTO DE NOSSA SENHORA DOS MÁRTIRES E DA CONCEIÇÃO DOS MILAGRES, DE SACAVÉM

O Convento de Nossa Senhora dos Mártires e da Conceição dos Milagres, de Sacavém por indicação de Miguel de Moura, escrivão de D. Sebastião, foi construído no século XVI, sobre ruínas de um outro templo edificado no século XII, em pleno reinado de D. Afonso Henriques.

Do seu património, em permanente risco de completa destruição e furto, salientamos azulejos dos séculos XVI, XVII e XVIII.

Os efeitos danosos causados pelas centenas de anos de vida deste exemplar do nosso património, aliados aos danos provocados pelo abandono a que esteve sujeito, conduziram-no a um estado de destruição que a ADAL por diversas vezes tem vindo a denunciar, quer através de Posições Públicas, quer no âmbito do Positivo e Negativo do Ano, como sucedeu este ano.

Porque corre o sério risco de ficar completamente destruído, consideramos que se justifica a dinamização de um movimento de opinião da população do Concelho de Loures e da cidade de Sacavém, em particular, para a salvaguarda e valorização do Convento de Nossa Senhora dos Mártires e da Conceição dos Milagres.

Esta é a finalidade da petição que a ADAL tenciona divulgar proximamente, e que será enviada à Senhora Ministra da Cultura, para que o Estado desenvolva todas as providências necessárias e ao seu alcance, para a classificação patrimonial do Convento.

DGPC pondera classificação do Convento dos Mártires e da Conceição em Sacavém

A ADAL que tomou a iniciativa de denunciar o estado de lastimoso abandono e destruição em que se encontra o Convento dos Mártires e da Conceição em Sacavém, teve oportunidade de acompanhar a visita ao imóvel de um técnico especializado da Direcção Geral do Património Cultural.

Na ocasião houve oportunidade de se evidenciar a importância histórica e cultural do imóvel, bem como a relevância para a Cidade e o superior interesse colectivo de ser recuperado, beneficiado e classificado, para a sua valorização futura e consequente valorização de Sacavém.