Percurso pedestre “PELAS CALÇADAS DE FANHÕES”

A ADAL apresenta novo percurso pedestre, organizado com o apoio da Junta de Freguesia de Fanhões.

“Pelas calçadas de Fanhões” faz jus à freguesia que é Capital do Calceteiro, valorizando a calçada portuguesa e a profissão de calceteiro.

Este é um percurso cultural, com evidência para alguns dos aspectos do património material e imaterial de Fanhões, em que se destacam os calceteiros e a sua arte, mas igualmente um percurso de natureza, numa localidade de cariz maioritariamente rural, em que predominam espaços agrícolas e florestais.

Com a distância total de aproximadamente 7 km, este percurso circular tem 8 sugestões de paragens, permitindo a observação de uma paisagem ímpar que merece ser revisitada.  

Aceite a nossa sugestão para uma próxima caminhada de outono!

Clique aqui para aceder à descrição deste Percurso.

DONATIVOS DE SÓCIOS E AMIGOS DA ADAL

A actividade principal da ADAL caracteriza-se sobretudo por acções de advertência relativamente a problemas identificados nos domínios do ambiente e do património e pelo acompanhamento dos processos.

Ainda assim, o funcionamento da Associação e a realização de algumas actividades têm custos associados, para os quais o contributo dos sócios e dos amigos da ADAL é imprescindível.

Por isso apelamos aos sócios e amigos da ADAL que efectuem o pagamento de quota ou que façam um donativo à Associação, para que continue a desempenhar a sua missão e a cumprir os objectivos traçados.

Siga-nos no sítio ou através do Boletim Linha de Defesa! Colabore com a ADAL!

Bucelas, Capital do Arinto, foi palco da caminhada da ADAL

Pelos Trilhos do Património e da Natureza, desta feita, teve lugar em Bucelas, Capital do Arinto, no passado próximo dia 26 de Maio.

À hora marcada, os quase 70 participantes estavam preparados para uma manhã de caminhada e convívio, num passeio que também ofereceu um contacto directo com a natureza, no auge do seu esplendor primaveril: florida, cheirosa, colorida. E certamente que proporcionou fotografias bonitas.

Partimos do Largo Espírito Santo. Após as boas vindas do Presidente da Associação – Rui Pinheiro-, oportunidade ainda para a dirigente da ADAL e Arqueóloga Florbela Estevão explicar sucintamente a intervenção arqueológica que está o ocorrer naquele local, em virtude da descoberta de várias ossadas.

O percurso circular, liderado pelo Professor Manuel Silva, guia exímio do nosso território, atravessou a característica paisagem repleta de vinhas. Passagem nalgumas das principais quintas de Bucelas: Chão do Prado, Boição, Murta; paragens mais demoradas na cascata do Boição – com frondosas quedas de água – e na Azenha do Boição do Meio, para onde o Município tem perspectivada a passagem de um futuro Trilho das Azenhas.

O regresso à vila foi feito, literalmente, Rio Trancão adentro. Na despedida, já no Museu do Vinho e da Vinha, o aguardado brinde com o delicioso e famoso branco arinto de Bucelas.

Agradecemos aos sócios, amigos da ADAL e a todos os participantes o sucesso da iniciativa.

Aqui aproveitamos para deixar o apelo: Continuem a colaborar com a Associação também na denúncia de situações e/ou na valorização das potencialidades locais, em especial, no Ambiente e no Património.

A iniciativa contou com o apoio na divulgação da Junta de Freguesia de Bucelas e na disponibilização das instalações do Museu do Vinho e da Vinha pela Câmara Municipal de Loures.

Reuniões com as forças políticas com assento na Câmara Municipal e​ Assembleia Municipal de Loures ​

Uma das causas da ADAL no presente ano, o Paul das Caniceiras continua a estar na ordem do dia do nosso trabalho.

Relembramos que, com o objectivo da classificação do Paul das Caniceiras como Área Protegida de Âmbito Regional/Local, a ADAL solicitou uma reunião às forças políticas com assento na Câmara Municipal e​ Assembleia Municipal de Loures, para uma discussão alargada visando uma futura solução concertada e consensual para esta importante Zona Húmida do Concelho de Loures.

À data já realizámos as seguintes reuniões:

– Câmara Municipal de Loures: CDU e PS;

–  Assembleia Municipal de Loures: BE, CDU, PPM e PAN.

Aguardamos que as restantes forças políticas, em ambos Órgãos, agendem as reuniões solicitadas.

Relembramos que além da classificação do Paul das Caniceiras o intuito é dotar o espaço de condições para ser usufruído na sua plenitude: fins lúdicos ou científicos, visitas autónomas ou turísticas, ações educativas ou de recreio/entretenimento, assente num modelo de gestão auto-sustentado de valorização e conservação da Natureza.

No final deste périplo, pretende-se ​que, quer a Câmara, quer a Assembleia Municipal, ​deliberem sobre o assunto, nos termos da lei.