PAUL DAS CANICEIRAS: um pequeno refúgio a dois passos de Lisboa

Está em curso, desde Outubro de 2023, uma campanha relacionada com o Paul das Caniceiras, localizado em Santo Antão do Tojal, para que este recurso natural único não caia no esquecimento das entidades que têm a obrigação de o preservar e valorizar.

Com esta campanha, juntaram-se à ADAL um conjunto de amigos especialistas e conhecedores desta zona húmida, que igualmente defendem a sua urgente classificação como Área Protegida.

É neste âmbito que se realiza, no dia 9 de Março, às 21h30, um webinar organizado pelo avesdeportugal.info, portal dos observadores de aves.

Acompanhe-nos nessa conversa e na causa em defesa do Paul das Caniceiras!

Paul das Caniceiras em análise na Comissão de Ambiente, Qualidade de Vida, Recursos Naturais e Animais da Assembleia Municipal de Loures

A ADAL voltou a reuniu com a Comissão de Ambiente, Qualidade de Vida, Recursos Naturais e Animais da Assembleia Municipal de Loures, no passado dia 5 de Fevereiro, desta feita com um ponto único em análise: o Paul das Carniceiras.

O Paul das Carniceiras é uma das principais causas da Associação. Nos últimos meses tem sido o foco de uma campanha mais perseverante, perspetivando dar a conhecer este espaço e sua riqueza a um maior número de munícipes e visando que a classificação como Área Protegida de Âmbito Regional ou Local seja efetivada.

Por parte da Comissão de Ambiente, e uma vez que houve alterações à composição desta, uma vez mais a ADAL apresentou o Paul das Caniceiras e defendeu a necessidade premente de valorizar e salvar este património natural.

Paul das Caniceiras – porque é único

A poucos dias de se assinalar o Dia Mundial das Zonas Húmidas, a ADAL reuniu com o Vereador do Ambiente da Câmara Municipal de Loures, para abordar e continuar a impulsionar a causa associada ao nosso Paul das Caniceiras (Santo Antão do Tojal).

Obtivemos notícias positivas, que a confirmarem-se, indiciam diligências práticas com vista à classificação do Paul como Área Protegida de Âmbito Local, o que passa por um conjunto de procedimentos legais e políticos, que aguardamos com expectativa.

A ADAL manifestou mais uma vez a sua total disponibilidade para apoiar o processo iniciado, defendendo o envolvimento dos vários proprietários dos terrenos, enquanto partes interessadas e parceiros permanentes na salvaguarda deste maravilhoso ecossistema, bem como de outros actores como as juntas de freguesia vizinhas, escolas e associações que podem acrescer valor ao projecto.