Envio de sugestões para o Positivo & Negativo de 2020

A ADAL continua a registar os contributos para reforçar a listagem de aspetos positivos e negativos nas áreas do Ambiente e do Património.

Confira o inventário do Positivo & Negativo 2020 e até final do mês de Março pode ainda fazer-nos chegar mais sugestões.

Na próxima Assembleia Geral os associados elegem os aspectos que se destacam em cada categoria, pela positiva e pela negativa.

Regulamento para a gestão de hortas urbanas comunitárias em discussão pública

Realizou-se no dia 4 de Fevereiro a 10.ª reunião do Grupo de Ação Local (ULG) do projeto Ru:rban, que engloba especialistas, gardenisers/hortelãos, uma equipa municipal multidisciplinar, associações locais, escolas e a academia, entre outros, em que a ADAL participa em conjunto com outras associações locais do concelho de Loures.

O foco do Ru:rban é o desenvolvimento de comunidades saudáveis e inclusivas a partir da operacionalização de hortas urbanas comunitárias de produção de legumes biológicos, para autoconsumo – ferramenta de inclusão e sustentabilidade ambiental nas áreas urbanas, assente em práticas democráticas e participativas para o envolvimento dos cidadãos e diversos stakeholders da comunidade.

O ULG inclui especialistas com conhecimento na área da economia, ambiente, agricultura biológica, urbanismo, ciências sociais e comunicação, bem como hortelãos. Os passos e as atividades desenvolvidas foram organizados em três dimensões: 1. Capacitação em gestão e organização de hortas urbanas e produção em modo biológico; 2. Formação de gardenisers; 3. Regulamento e modelo de governança.

O Regulamento para a gestão de hortas urbanas comunitárias, está em discussão pública até dia 31 de Março e que pode ser consultado aqui:

https://www.cm-loures.pt/Conteudo.aspx?DisplayId=10692

Mais um passo avante no processo de classificação do Convento dos Mártires e da Conceição dos Milagres

Em 2019 a ADAL denunciou o estado de abandono e destruição do Convento dos Mártires e da Conceição dos Milagres, em Sacavém. Nesse ano realizou-se uma visita ao imóvel, por técnicos da Câmara Municipal de Loures e da Direcção Geral do Património Cultural-DGPC, que a ADAL acompanhou. Confirmou-se a sua importância histórica e cultural, bem como a relevância para a Cidade e o interesse em se desenvolver um processo com vista à sua classificação, para beneficiação e valorização futura.

Esta foi também a finalidade da petição que a ADAL divulgou e que ainda está em recolha de assinaturas.

Ao contrário da DGPC, que entendeu não desenvolver qualquer processo de classificação, alegando não ter competência sobre o imóvel em causa por inexistência de classificação de servidão de âmbito cultural nacional, a Câmara Municipal de Loures entendeu tomar tal iniciativa, dando-nos disso conhecimento em recente comunicação. É uma óptima notícia para o património cultural local e para a Cidade de Sacavém!

ADAL colabora no Plano de Desenvolvimento para o Concelho de Loures

A ADAL participou recentemente na sessão temática Património, Qualidade Ambiental, Turismo e Visitação no âmbito da elaboração do Plano de Desenvolvimento para o Concelho de Loures. 

Desta forma, diversas entidades puderam dar o seu contributo sobre a elaboração deste Plano e demarcar quais são as suas prioridades para Loures com propostas claras para o futuro desenvolvimento do concelho face aos desafios do novo século. 

Foram abordadas diversas temáticas no âmbito de eficiência energética, turismo sustentável e o futuro da gestão de resíduos. Entre estes tópicos foi possível abordar várias causas da ADAL como o Paul das Caniceiras e a Várzea de Loures, a Rede Hidrográfica Concelhia, a Frente Ribeirinha do Tejo, bem como os possíveis destinos do Palácio de Valflores e do Convento de Nossa Senhora dos Mártires, entre outros aspectos de relevância estratégica para o Município.