O Palácio de Valflores não pode cair

ADAL oferece porquinho-mealheiro a decisores políticos

A ADAL assinala o  dia 18 de Abril – proclamado pela UNESCO Dia Internacional dos Monumentos e Sítios – com a oferta de um porquinho-mealheiro para alerta e sensibilização das instituições com responsabilidades na salvaguarda do Palácio de Valflores em Santa Iria de Azóia, Loures.

O porquinho-mealheiro é a resposta da ADAL – acessível e útil – aqueles que argumentam com a falta de dinheiro – que há tanto para tantas outras coisas de duvidoso interesse público – para não preservarem o património cultural: permite-lhes à boa maneira caritativa, “recolher contributos” para fazerem face às insuficiências que mostram enquanto gestores da coisa pública e dos interesses do país.

O que se simboliza é que se nada mais fazem, pelo menos, se empenhem numa simpática “recolha de fundos” que a ADAL terá todo o gosto em patrocinar e apoiar.

Serão agraciados com a oferta do simpático mealheiro:

  • O Senhor Presidente da Câmara Municipal de Loures;
  • O Senhor Vereador da Cultura;
  • O Senhor Presidente da Assembleia Municipal;
  • Os Gabinetes dos Senhores Vereadores do PS, CDU e PSD na Câmara de Loures;
  • O Senhor Ministro do Ambiente, do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento Regional;
  • O Senhor Ministro da Cultura;
  • O Senhor Presidente do IGESPAR;
  • À Comissão de Ética, Sociedade e Cultura da Assembleia da República.

Recorda-se que o Palácio está em risco de derrocada e a cada ano que passa se torna mais e mais premente fazer uma intervenção regeneradora, o que a Valorsul esteve disponível para fazer mas foi impedida pelo Ministro do Ambiente, perante o silêncio, inacção e laxismo dos responsáveis da cultura e da Câmara de Loures.

A ADAL defende a instalação naquele espaço de um pólo de investigação e centro de documentação para a sustentabilidade ambiental.

2009

31-12-2009 00:00

 

 

POSITIVO 2009

NEGATIVO 2009

AMBIENTE – Central foto voltaica no MARL – energias renováveis

MARL

– Processo de fusão dos sistemas Valorsul – Resioeste, quer porque não estão garantidos benefícios ambientais, quer pela falta de transparência com que se caracterizou.

EGF

PATRIMÓNIO Entrada em funcionamento do Arquivo Municipal, candidatado ao PARAM em 2000 (Salvaguarda, preservação e divulgação do património histórico do Concelho, na sua expressão documental).

CML

Estado de degradação do edifício 4 de Outubro, sobretudo tendo em conta a passagem do 100º aniversário da Implantação da República.

CML

 

ADAL ENTREGA CERTIFICADO DE ACÇÃO POSITIVA PELO AMBIENTE À EMPRESA VALORSUL

12-04-2009 17:31

A ADAL entregou, à empresa Valorsul, um certificado de actuação positiva pelo ambiente.

Este certificado foi entregue à Administração da Valorsul, pelo projecto de instalar um posto de abastecimento a gás natural e de fornecer aos municípios accionistas viaturas bifuel, estimulando a utilização de combustíveis menos poluentes.

O Posto de Abastecimento a Gás Natural Carburante (GNC) foi inaugurado recentemente – 3 de Junho, destacando-se o facto de a sua licença de exploração ter sido a primeira concedida em Portugal.

O certificado de actuação positiva pelo ambiente, insere-se na iniciativa Positivo&Negativo, na qual a adal elege anualmente os aspectos mais positivos e negativos nas áreas do ambiente e património no Concelho de Loures. Pretende-se assim dar visibilidade ás boas práticas assim como alertar para acções prejudiciais nestas duas áreas.